A verdadeira Igreja como corpo sobre a terra

“E disse-lhes Pedro: Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo; porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe, a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar. E com muitas outras palavras isto testificava, e os exortava, dizendo: Salvai-vos desta geração perversa. De sorte que foram batizados os que de bom grado receberam a sua palavra; e naquele dia agregaram-se quasentres mil almas, e perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações. E em toda a alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos. E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum. E vendiam suas propriedades e bens, e repartiam com todos, segundo cada um havia de mister. E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar. (Atos 2:38 a 47)”.

Ser igreja não é apenas reunir um grupo de pessoas ou uma multidão dentro ou fora de um templo feito por homens, creio que a Igreja dos nossos tempos se desviou de tal maneira da verdadeira igreja ao que o texto acima se refere que os freqüentadores estão perdidos, sem saber para onde ir ou o que fazer como parte integrante e fundamental da obra de Deus. Creio em uma Igreja cheia da presença e amor de Deus, uma igreja compromissada com as boas novas que Jesus pregou. Creio em um corpo que segue a Cristo com sinceridade no coração, um povo que prega o arrependimento, o batismo, a salvação por intermédio de Jesus e não de homens. A doutrina que devemos seguir é a dos apóstolos, essa foi ensinada pelo Filho de Deus enquanto estava conosco. Precisamos pregar a palavra genuína, para que haja por parte Ler mais

A fé do centurião

“E, entrando Jesus em Cafarnaum, chegou junto dele um centurião, rogando-lhe, E dizendo: Senhor, o meu criado jaz em casa, paralítico, e violentamente atormentado. E Jesus lhe disse: Eu irei, e lhe darei saúde. E o centurião, respondendo, disse: Senhor, não sou digno de que entres debaixo do meu telhado, mas dize somente uma palavra, e o meu criado há de sarar. Pois  também eu sou homem sob autoridade, e tenho soldados às minhas ordens; e digo a este: Vai, e ele vai; e a outro: Vem, e ele vem; e ao meu criado: Faze isto, e ele o faz. E maravilhou-se Jesus, ouvindo isto, e disse aos que o seguiam: Em verdade vos digo que nem Ler mais