A sós com o Pai

Tu, porém, quando orares, entra no teu quarto e, fechada a porta, orarás a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará. Mateus 6:6.ganhar dinheiro em casa

 

Após sermos regenerados pelo Senhor, o próprio Jesus nos mostra a maneira adequada de nós relacionarmos com o Pai. Todo filho de Deus à medida que conhece a verdade, o seu prazer é praticar a verdade. O consagrado servo do Senhor Andrew Murray nos diz que: Após chamar Seus primeiros discípulos, Jesus lhes transmitiu Seu primeiro ensino público no Sermão da Montanha. Explicou-lhes sobre o reino de Deus, suas leis e sua vida. Nesse reino, Deus não é apenas Rei, mas Pai; Ele não apenas dá tudo, mas Ele mesmo é tudo. Somente no conhecimento dEle e no relacionamento com Ele temos essa bem-aventurança. Por essa razão, era natural que a revelação da oração e a vida de oração fossem parte de seu ensino a respeito do Novo Reino que Ele veio estabelecer. Quem são aqueles que já reconhecem este reino? Somente os nascidos de novo. João 3:3. A isto, respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus. É interessante notarmos que a primeira coisa que o Senhor ensina aos seus discípulos é que eles devem ter um lugar secreto para oração. Cada um deve ter algum lugar de refúgio onde possa estar sozinho com seu Deus e Pai. Todo professor deve ter uma sala de aula. Aprendemos a conhecer e crer em Jesus como nosso único professor na escola da oração. Ele quer que cada um escolha para si um lugar especifico onde Ele possa diariamente encontrá-lo. Este quarto secreto ou lugar solitário é a sala de aula de Jesus. Conforme diz Andrew Murray: Esse espaço pode ser em qualquer lugar; pode mudar de um dia para outro se tivermos de mudar nossa residência; mas esse lugar secreto tem de ser um tempo tranqüilo em que o aluno se coloca na presença do Mestre para ser preparado por Ele para adorar o Pai. Somente lá, esteja certo, Jesus vem para nos ensinar a orar. E o profeta maior nos mostra que é na tranqüilidade que obteremos a força que vem do alto. Porque assim diz o SENHOR Deus, o Santo de Israel: Em vos converterdes e em sossegardes, está a vossa salvação; na tranqüilidade e na confiança, a vossa força, mas não o quisestes. Isaías 30:15. Um professor sempre anseia que sua sala de aula seja alegre e atraente, cheia de luz e ar celestial, um lugar onde os alunos desejam vir e amam estar. Em Suas primeiras palavras sobre oração no Sermão do Monte, Jesus procura apresentar-nos um quadro do quarto secreto o mais atraente possível. Se ouvirmos cuidadosamente, logo notaremos que o assunto principal que Ele tem a nos dizer é sobre nossa permanência lá. Três vezes Ele usa o nome do Pai: “Orarás a teu Pai”, “Teu Pai te recompensará”, “Deus, o vosso Pai, sabe o de que tendes necessidade”. Portanto, a primeira coisa no quarto de oração é: eu preciso encontrar meu Pai. Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração. Jeremias 29:13. O Senhor Jesus nos chama a orar no quarto, porque a luz que brilha no quarto é a luz do semblante do Pai. O ar fresco do céu com o qual vou respirar e orar são: o amor de Deus Pai e sua infinita Paternalidade. Assim cada pensamento ou petição que emitirmos serão simples, sinceros, de uma confiança infantil no Pai. É desta maneira que o Senhor Jesus nos ensina a orar: Ele nos introduz na presença viva do Pai. Nossa oração deve ser eficaz. Ouçamos atenciosamente o que o Pai tem a nos dizer. Primeiro, “orarás a teu Pai, que está em secreto”. Irmãos, Deus é um Deus que se oculta do olho carnal. Em nossa adoração a Deus, enquanto nos ocuparmos principalmente com nossos próprios pensamentos e exercícios, não encontraremos Aquele que é Espírito, o Invisível. Mas àqueles que se afasta de tudo que é do mundo e do homem e se prepara para esperar somente em Deus, o Pai Se revelará. Serei achado de vós, diz o SENHOR, e farei mudar a vossa sorte. Jeremias 29:14 a. Na medida em que a cruz opera em nossa vida, haverá verdadeira renuncia, e também a nossa crucificação para o mundo e tudo aquilo que nos prende, fará com que poderemos ser guiados por Cristo na presença secreta de Deus, aonde a luz do amor do Pai virá sobre aquele que assim procede. A intimidade do quarto secreto e da porta fechada, a total separação de tudo que nos cerca, é uma imagem, e também uma ajuda, daquele santuário espiritual interior, o segredo do tabernáculo de Deus, dentro do véu, onde nosso espírito verdadeiramente entra em contato com o Deus invisível. O salmista já expressava está confiança: Salmos 16:8 O SENHOR, tenho-o sempre à minha presença; estando ele à minha direita, não serei abalado. Lembremos que Jesus disse que o Pai está em secreto, e com essas palavras nosso Senhor nos ensina onde Ele está nos esperando, onde Ele pode ser sempre achado. Novamente cito Andrew Murray: “Filho de Deus, ouça seu Professor! Ele lhe diz que quando você vai orar sozinho seu primeiro pensamento deve ser: o Pai está em secreto, o Pai me espera lá. Mesmo que seu coração esteja frio e sem vontade de orar, entre na intimidade do Pai amoroso. Como um pai se compadece de seu filho, assim o Senhor Se compadece de você”. Diante dessas maravilhosas palavras, não pensemos no pouco que temos para oferecer a Deus, mas no quanto Ele lhe quer dar. Apenas se coloque diante do Pai e contemple Sua face; medite no Seu amor, nas Suas maravilhas, na Sua ternura e amor compassivo. Apenas diga a Ele como tudo é pecaminoso, frio e pesado. Lembre-se sempre disso: é o coração amoroso do Pai que iluminará e aquecerá o seu. Salmos 146:8 O SENHOR abre os olhos aos cegos, o SENHOR levanta os abatidos, o SENHOR ama os justos. Irmãos, façam o que Jesus disse: feche a porta do quarto e ore a seu Pai que está em secreto. Não é maravilhoso, ser capaz de ficar sozinho com Deus, o Deus infinito, e depois erguer os olhos e dizer: meu Pai? “E teu Pai, que vê em secreto, te recompensará”. Jesus nos assegura que a oração secreta não pode ser infrutífera. Sua benção se manifestará em nossa vida. Se tão somente em secreto, sozinhos com Deus, confiarmos a Ele nossa vida diante dos homens, Ele nos recompensará abertamente. O Pai cuidará para que a resposta à oração se manifeste por meio de Sua benção sobre nós. Desta forma, nosso Senhor nos ensina que é por Sua infinita Paternalidade e fidelidade que Deus nos encontra em secreto, de forma que cabe a nós ter fé simples de uma criança, a confiança de que nossa oração traz a benção até nós. Aquele que se aproxima de Deus deve crer que Ele é galardoador daqueles que O buscam. Hebreus 11:6 Sem fé ninguém pode agradar a Deus, porque quem vai a ele precisa crer que ele existe e que recompensa os que procuram conhecê-lo melhor (LH). O Senhor Jesus nunca ensinou Seus discípulos a pregar, somente a orar. Não falou muito sobre o que fazer para pregar bem, mas falou muito sobre como orar bem. Saber falar com Deus é bem mais importante do que saber como falar com os homens. A prioridade é ter poder com Deus e não com os homens. Não há nada que seja mais prazeroso a Jesus do que nos ensinar a orar. É por isso que o quarto é um lugar singular que nos dá condições de termos intimidade com o Deus Todo Poderoso. Não que a benção do quarto secreto dependa do sentimento forte ou fervoroso com que eu oro, mas do amor e do poder do Pai a quem eu confio minhas necessidades. E assim o nosso Mestre tem apenas um desejo: lembrar-nos que nosso Pai está nos esperando, vendo e ouvindo em secreto, portanto vá e permaneça lá, e saia de lá com a confiança de que você será recompensado. Devemos confiar nEle, depender dEle, porque a oração para o Pai nunca é vã; Ele o recompensará abertamente. Por isso, vos digo que tudo o que pedirdes, orando, crede que o recebereis e tê-lo-eis. Marcos 11:24. Uma vez que morremos e ressuscitamos com Cristo, foi com a finalidade de nos tornarmos filhos e filhas de Deus. E para confirmar ainda mais essa fé no amor paterno de Deus, Cristo faz uma terceira declaração: “Porque Deus, o vosso Pai, sabe o de que tendes necessidade, antes que lho peçais”. À primeira vista pode parecer que esse pensamento torna a oração menos necessária; porque Deus sabe melhor do que nós o que precisamos. Mas à medida que adquirimos um discernimento mais profundo do que realmente é a oração, essa verdade ajudará, e muito, a fortalecer nossa fé. Ela nos ensinará que não necessitamos como os gentios, com a multidão e urgência de nossas palavras, convencer um Deus indisposto a nos ouvir. Ela conduzirá a uma meditação e silêncio na oração. O nosso Pai sabe o que necessitamos! A oração nos dará, uma vez que já fomos conduzidos pelo Espírito à certeza de que nossa petição é de fato, de acordo com a Palavra, uma necessidade para a glória de Deus. Como é precioso saber que nosso Pai nos ouve, Ele escuta a nossa oração e nos recompensa. Salmos 116:1 Amo o SENHOR, porque ele ouve a minha voz e as minhas súplicas. O céu não dá quase atenção aos pedidos casuais. Deus não se comove com desejos débeis, orações indiferentes e preguiça espiritual. Deus se alegra em ver uma alma sedenta, enquanto o coração se estende para Ele. Tenhamos isso em mente: o tempo investido na comunhão com o Pai, Filho e Espírito Santo é o uso mais sábio do tempo que você pode fazer. Vamos orar! Com amor da parte do Pai e Cristo Jesus. Projeto Benção e ação e Pregador Maurio Maciel.ganhar dinheiro em casa

Pregador Maurio

Pregador do Evangelho genuíno, escritor, servo do Deus vivo criador dos céus e da terra, que enviou seu Filho Jesus, para que todo aquele que nele crer não pereça mais tenha vida eterna. Proclamador do evangelho para os que desejam conhecer o verdadeiro amor genuíno do Pai e servi-lo de forma espontânea, e através do Espirito Santo estar mais próximo da fidelidade e caráter de Cristo. Sei que tu és um Deus que renova a vida daqueles que te amam em Espírito e em Verdade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *